Arquivo mensal: maio 2015

ATENDIMENTO À FAMÍLIA HUCK CAUSA POLÊMICA.

Que o atendimento, de uma forma geral, do SAMU, não é cinco estrelas todo mundo sabe, mas, pelo visto, virou e isso acabou causando polêmica.

 “ A única coisa que peço é que o tratamento dado à família do Huck seja dado a todos os pacientes. Quando levamos pacientes para o hospital, não podemos descer o paciente. Um enfermeiro deve fazer a classificação de risco e avaliar se desce ou não com o paciente. O que me revoltou muito é que temos cinco pacientes esperando leitos”, explicou Eduardo Cury, Coordenador do SAMU ao Portal Metrópole.

Toda indignação do coordenador se deve ao fato de saber que quando se tratou de uma família famosa, toda a estrutura do hospital parou e o atendimento foi de primeira, mas quando se trata das ocorrências comuns o mesmo atendimento não é prestado.

É como diz o ditado: quem pode mais chora menos!!

Confira o artigo original no Portal Metrópole: http://www.portalmetropole.com/2015/05/coordenador-do-samu-se-revolta-uma.html#ixzz3bGDLPdih

Anúncios

Brasil vira negócio da China.

De intercâmbio de atletas a medidas climáticas, assim é o acordo assinado entre Brasil e China. Oito áreas abrangidas e aproximadamente US$ 53 bilhões serão investidos por aqui, nos 37 acordos fechados em várias áreas.

A presidente Dilma Rousseff e o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang. Foto: divulgação/internet

A presidente Dilma Rousseff e o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang. Foto: divulgação/internet

Na agricultura e pecuária, a carne bovina produzida pelo Brasil e comprada pela China, está sujeita a um protocolo de requisito de saúde (vamos torcer “pra” vaca não ficar louca nas proximidades, já que em 2012, por causa de uma suspeita, no Panamá, essa compra foi suspensa uma vez… mas já foi retirado… dois anos depois).

Petrobrás (mesmo com todos os escândalos) conseguiu participação de US$ 7 bilhões para financiamento de projetos.

Transporte não ficou de fora do acordo. Os estudos de viabilidade de uma ferrovia que liga o litoral do Brasil ao Peru estão em entendimento: Projeto Ferroviário Transcontinental (o que já começa a causar controvérsias… mas se for passar pela Amazônia, será que vocês podem incluir a conclusão de muitas estradas que tem por lá em péssimo estado?).

RTEmagicC_Ferrovia-transcontinental-amazonia-polemica.jpg

A lista é longa (navios, aeronaves, linhas aéreas, ações, telecomunicações, TI – Projeto Free Wi-fi 4G, Projeto Tech City, meio ambiente – Amazônia Legal, produção conjunta de satélites, oferta de treinamento em tecnologia da informação a bolsistas do programa Ciências sem Fronteiras, esportes – cooperação esportiva nas modalidades de tênis de mesa e badminton, colheita…) e por ai vai.

Realmente o Brasil, assim como o Peru, e até outros países, precisam dessa injeção de “ânimo” (precisa, também, sair um pouco de baixo da “asa dos Estados Unidos”), entretanto é preciso ficar de olho na forma como tudo isso vai ser administrado, pois as “raposas” estarão de olho nos ovos de ouro do dragão (virou trava-línguas).

Fontes:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/05/150520_china_visita_america_latina_rb

http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/05/veja-os-setores-atingidos-pelos-35-acordos-assinados-por-brasil-e-china.html

Cadete “novo” carnavalesco da Leandro!

 “A escola foi fundada por negros, então queremos preservar a tradição do carnaval com esse tema. A palavra-chave é resistência negra, desde a escravidão até hoje”, disse o carnavalesco Rodrigo Cadete.

Este discurso do Carnavalesco em 2013, quando conseguiu levar a escola Leandro de Itaquera para o Grupo Especial (nesse ano a escola ficou em segundo lugar com 269,2 pontos) parece bem atual.

Mas não é bem assim. O fato é que muitas águas rolaram desde sua saída: outro carnavalesco entrou em seu lugar, a escola perdeu o lugar entre as “tops”, voltou para o grupo de acesso e eis que agora, em 2015, visando o carnaval de 2016, o “filho pródigo” retorna.

Foto:arquivo pessoal/divulgação

Foto:arquivo pessoal/divulgação

Retorna para defender o enredo: Mulheres Guerreiras. Rainhas de todos nós! Êh Baiana, com sua benção a Leandro conta sua história e celebra o centenário do Samba. 

E nós fomos lá “dá uma rapidinha” com o moço pra saber das novidades.

BCB – O que te motivou a voltar pra Leandro de Itaquera?

RC – Na Leandro fiz amigos e sai pela porta da frente e com isso construí pela escola uma grande afetividade. Até recebi proposta de outra escola do grupo, mas, o carinho pela comunidade de Itaquera falou mais alto.

BCB – Quais suas expectativas com relação a esse novo trabalho?

RC – Os melhores possíveis! Jamais entro num jogo pra marcar tabela. A expectativa é retornar ao grupo especial

BCB – Os desafios com relação ao novo enredo. Quais deles devem ser superados?

RC – Quanto ao enredo nenhum. O enredo é a cara da escola, tem total aceitação e apoio da comunidade e isso se faz muito importante.

BCB – O que está faltando no carnaval em geral, principalmente com relação ao grupo de acesso. Quais as maiores dificuldades encontradas hoje?

RC – As dificuldades no carnaval de São Paulo, de modo geral, é a estrutura oferecida. É exigido um grande espetáculo, mas, não é dada a estrutura devida.  Isso no acesso agrava até porque está cada vez mais competitivo, com grandes agremiações brigando pelo mesmo espaço.

BCB – Cadete por Cadete

RC – Aquele que mesmo com todas as dificuldades e transformações do carnaval ainda acredita na sua real essência e que continua na luta dessas tradições

Essa foi uma “rapidinha” bem comportada, entretanto, cá com meus “botões” fico a conjecturar mentalmente.

 1 – Tem gente que ainda pensa que ele não saiu pela porta da frente (azar de quem pensa assim, o fato é que ele voltou).

2 – É lógico que a expectativa é voltar para o Grupo Especial, afinal de contas quando ele “saiu” da escola ela estava lá, ou seja, ele deixou, ela lá.

3 – Desafios quanto ao enredo, é provável que não, mas… passarinho que come pedra…..

4 – Na boa, as dificuldades com relação ao Carnaval só têm aumentado… mesmo porque tem muita gente “graúda” torcendo, há anos, que ele acabe logo (….eu quero é botar meu bloco na rua….)

5 – Eu, por enquanto, também continuo acreditando nisso (os Dom Quixotes da folia).

MAD MAX – Fury Road (2015)

Fãs do mundo inteiro podem se deliciar com a estreia de MAD MAX 4, hoje nos cinemas.

A produção começou a ser produzida em 2011 e pode contar com George Miller, diretor da trilogia original, Mad Max – 1979, Mad Max 2: The Road Warrior – 1981 e Mad Max Beyond Thunderdome – 1985.

A presença do diretor serviu para acalmar um pouco os ânimos e receios com relação a nova empreitada, comum a qualquer “remake” (desta vez sem o Mel Gibson, quem assume o papel de Max é o ator Tom Hardy, mas a personalidade do personagem permanece).

O negócio agora é correr pra o cinema mais próximo e conferir toda adrenalina comum ao filme.

 

Foto: divulgação/internet

Foto: divulgação/internet

Secretaria da Cultura lança Proac Editais 2015

Foto: divulgação

Foto: divulgação

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo lançou hoje, 12/05/2015, os primeiros Editais do ProAC 2015.

Este ano, o programa contará com investimento total de R$ 40 milhões, distribuído em 44 editais que serão lançados até junho, selecionando mais de 600 projetos em diversos segmentos artísticos.

Este ano, a novidade, é o lançamento de seis editais em versão online. O proponente poderá realizar todo o processo de inscrição do projeto de forma eletrônica, pelo site da Secretaria da Cultura.

Fique atento às datas e orientações.

Saiba mais em:

 www.cultura.sp.gov.br

http://www.cultura.sp.gov.br/portal/site/SEC/menuitem.426e45d805808ce06dd32b43a8638ca0/?vgnextoid=cfd78ac36e651410VgnVCM1000008936c80aRCRD&vgnextchannel=cfd78ac36e651410VgnVCM1000008936c80aRCRD

Carnaval do Brasil para o mundo. Nosso país conquista 2º lugar em festival internacional de Carnaval.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Ao longo de sua história, até o dia de hoje, Seychelles é tida como um caldeirão de povos dos quatro cantos da terra, o que têm resultado numa sociedade vibrante e rica culturalmente. Portanto, dentro deste contexto “multicultural”, diversidade e união dos povos, é mais que apropriado à realização do ‘Carnaval de Carnivals – The Carnival International de Victoria, festival anual que une os representantes dos melhores carnavais do mundo.

Assim foi a 5ª edição do Seychelles Carnaval Internacional de Victoria, realizado entre os dias 24 e 26 de abril, e o Brasil conquistou o 2° lugar entre 29 países que desfilaram durante o festival de 2015.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

“O Brasil é um país muito popular em Seychelles, principalmente pelo esporte. Cerca de 75% da população ama futebol desde os tempos do Pelé. Em relação ao carnaval, o Brasil é mundialmente conhecido como o mais animado. Quando estávamos planejando o carnaval em Seychelles pela primeira vez em 2011, foi acordado que o Brasil teria que participar todos os anos, pois assim conseguiríamos manter uma conexão entre os povos e os países. Espera-se que desta forma, os brasileiros conheçam mais o destino”, afirmou David Germain, diretor do Seychelles Tourism Board.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Leandro de Itaquera lança enredo 2016

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Mulheres guerreiras. Rainhas de todos nós! Êh Baiana, com sua benção a Leandro conta sua história e celebra o centenário do samba é mais um enredo afro a se apresentar na passarela do samba?

Eu diria que inicialmente sim, mas a proposta que vi ser anunciada, na quinta, 07/05/2015, foi além da ideia comum inerente aos enredos que bebem nessa seara, pois o mesmo passa por “transformações” durante seu desenvolvimento.

O enredo é pretencioso, bonito, cheio de nuances e que, com certeza, irá exigir muito trabalho e atenção de toda comunidade envolvida no desenvolvimento do mesmo, mas que no “frigir dos miolos” pode fazer a escola voltar ao grupo especial (como foi com o carnaval de 2013).

Falando em carnaval 2013, com o pé em 2016, quem volta à escola de samba, para assumir este novo desafio, é o Carnavalesco Rodrigo Cadete, responsável pelo desenvolvimento do enredo proposto por Fábio Flisch que afirma: “Este é meu primeiro enredo e fico muito feliz em ver que um grande profissional, como o Cadete, é o responsável pelo desenvolvimento geral dele, junto com o Thiago Morganti (autor do enredo) e Yuri Aguiar (desenhista da escola)”.

Fábio Flisch, Rodrigo Cadete, aocentro, e Graziela Pinheiros, Diretora de Marketing da Abyara e que assume o Departamento de Marketing da Leandro de Itaquera. Foto: Nelsinho Fernandes.

Fábio Flisch, Rodrigo Cadete, ao centro, e Graziela Pinheiros, Diretora de Marketing da Abyara e que agora assume o Departamento de Marketing da Leandro de Itaquera. Foto: Nelsinho Fernandes.

Além do enredo a escola aproveitou o ensejo e apresentou à comunidade seu novo intérprete, Vinicius Machado, que teve passagem pela Grande Rio e a coreógrafa Priscila Oliver.

Rodrigo Cadete, o presidente da escola Leandro Martins, de chapéu preto, Priscila Oliver, coreógrafa, Vinicius Machado, intérprete, Paulão, Dir. Harmonia, Gemilson e Davi, diretor da ala das Baianas. Foto: Nelsinho Fernandes

Rodrigo Cadete, o presidente da escola Leandro Martins, de chapéu preto, Priscila Oliver, coreógrafa, Vinicius Machado, intérprete, Paulão, Dir. Harmonia, Gemilson e Davi, diretor da ala das Baianas. Foto: Nelsinho Fernandes

Além da comunidade vermelho e branco quem marcou presença no local foi o subprefeito de Itaquera, Mauricio Luis Martins que além de prestigiar o evento foi reforçar seu empenho e parceria na obtenção do espaço para construção da nova quadra da escola (mas esse é um assunto que irá render uma matéria à parte).

Como eu disse anteriormente “a fila anda” e o negócio agora é superar obstáculos, esquecer o que foi perdido, como os carros queimados, correr atrás de soluções, acreditar e investir nas possibilidades. Acreditar e investir nas novas propostas e seguir adiante sempre.

Por falar em novas propostas, a escola aproveitou também o momento para apresentar, à comunidade presente, dois de seus desenhos que já estão em fase de confecção….como eu disse: “a fila anda!!”

Ala das Baianas. Foto: divulgação.

Ala das Baianas. Foto: divulgação.

Bateria. Foto: divulgação.

Bateria. Foto: divulgação.

Leandro de Itaquera anuncia novidades para 2016

Como diz o ditado popular: “a fila anda”. E isto é válido para todas as situações, a dança das cadeiras dentro do universo do carnaval tem rotatividade comum e inerente a qualquer setor.

Desta feita, agora é a hora da Escola de Samba Leandro de Itaquera, “matar” a curiosidade geral em torno de seu novo quadro para o Carnaval de 2016 (lembrando que: Juninho Branco deixou o lugar de Intérprete, Kelson Barros deixou o lugar de coreógrafo, Marco Aurélio Ruffim deixou a vaga de carnavalesco….)

Quem serão os novos candidatos?

Um “passarinho” gorjeou que o intérprete é carioca, carnavalesco e coreógrafa de São Paulo. Outro “passarinho” gorjeou que teremos também um novo 1º Casal de MS e PB.

Será? Vamos aguardar então.

O fato é: depois de “Invencível” a comunidade precisa sentar, ver os acertos, os erros, arregaçar as mangas, arrumar a casa e partir pra luta.

Sucessos e vitórias ao Presidente Leandro, a Vice Karin e toda comunidade vermelha e branca.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Deixar de correr preserva a virgindade?

Foto: internet

Foto: internet

Pelo menos é o que pensa o diretor do colégio Islâmico Al-Taqwa de Melbourne, Omar Hallak.

Um ex-professor informou ao jornal The Age que o diretor pensa que “se as mulheres correm, em excesso, podem perder a virgindade”. Por isso a proibição.

“O diretor acredita que existem provas científicas que demonstram que se as meninas se ferirem, por exemplo, se quebrarem uma perna jogando futebol, podem ficar estéreis”, acrescenta.

Já pensou se isso pega aqui no Brasil?!

– Menina para de correr se não você deixa de ser virgem!

 

Fonte: http://educacao.uol.com.br/noticias/2015/04/23/escola-islamica-proibe-meninas-de-correr-para-preservar-virgindade.htm

Teatro de Bonecos do Nordeste, Patrimônio Cultural do Brasil

LOGO_teatro de bonecos

Foi publicado no Diário Oficial da União, pelo Ministério d Cultura, o comunicado de reconhecimento do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste como Patrimônio Cultural do Brasil.

De acordo com o texto, a decisão foi tomada, por unanimidade, pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O pedido de inclusão foi feito pela Associação Brasileira de Teatro de Bonecos.

Com a aprovação do registro, o Teatro de Bonecos Popular do Nordeste passa a ter proteção institucional, ou seja, uma garantia de salvaguarda do bem cultural.

Apesar de ser amplamente conhecido como mamulengo, o teatro de bonecos tem diversas denominações regionais: Cassimiro Coco, no Maranhão e Ceará; João Redondo e Calunga, no Rio Grande do Norte; Babau, na Paraíba, e Mamulengo, em Pernambuco.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/cultura/noticia/2015-04/teatro-de-bonecos-do-nordeste-e-reconhecido-como-patrimonio-cultural-do

%d blogueiros gostam disto: